Os cânions de Bom Jardim da Serra

Os cânions de Bom Jardim da Serra

Bom Jardim da Serra está localizada numa belíssima região, ainda pouca conhecida. É uma cidade pacata de 4.700 habitantes, situada na região serrana de Santa Catarina, a 1.245 m do nível  do mar. Vizinha de São Joaquim, mais famosa, está a 230 km de Florianópolis e 350 km de Porto Alegre.

Os cânions de Bom Jardim da Serra são relativamente próximos da sede do município. Para quem não sabe, cânions são vales profundos com encostas quase ou verticais, que podem se estender por longas distâncias. Apesar de próximos, o acesso a alguns dos cânions é bem complicado. Verifique a seguir.

Cânion da Ronda

O Cânion da Ronda é o menor, mais próximo e também com acesso mais fácil, que pode ser feito com veículo leve, como um carro de passeio. O nome surgiu na época da passagem dos tropeiros pela região. Os grupos vinham do Rio Grande do Sul e paravam próximos aos cânions para descansar. Enquanto alguns dormiam, sempre havia alguém responsável pela ronda, para que o gado não se espalhasse pelo terreno, nem caísse nos penhascos.

Parte do Parque Eólico de Bom Jardim da Serra está situado no Cânion da Ronda. Em operação desde julho de 2011, o parque eólico possui 62 torres e tem capacidade para abastecer uma cidade com até 200 mil habitantes.

Cânion da Laranjeiras

O Cânion das Laranjeiras está situado a 12 km da sede do município. O acesso é por uma estrada rural de 11 km até a Fazenda Santa Cândida. Chegando à sede da fazenda, há ainda uma caminhada de aproximadamente 2,5 km. A explicação para o nome do cânion vem da época dos tropeiros. Segundo dizem, eles desciam até a localidade de Três Barras, no pé do cânion, e de lá traziam laranjas.

O uso de carro de passeio para percorrer essa estrada não é recomendado, pois alguns trechos são bastante irregulares, com muitas depressões e buracos. Abaixo um trecho da estrada de acesso, que pode ser considerado bom. Mas não é sempre assim. A estrada também tem inúmeras porteiras.

O Cânion do Funil

O Cânion do Funil é o que tem o acesso mais difícil. Há uma trilha de 7 km de caminhada. Também há um acesso por uma estrada rural de 7 km, difícil até mesmo para veículos tracionados. O acesso pela estrada rural é complementado por uma caminhada de aproximadamente 1 km. O nome do cânion deve-se ao próprio formato das rochas, que vão se estreitando, lembrando um funil.

A ocorrência de neblina é comum nos cânions. Pode até mesmo ocorrer quando na sede do município há sol e o céu está limpo. Na foto abaixo está o Cânion do Funil  totalmente coberto pela neblina que vem do litoral. Nem precisa falar que a vista do cânion fica totalmente comprometida.

O que se pode fazer para não perder a viagem? Primeiro procure se informar sobre as condições climáticas nos cânions em tempo mais real possível. Mas se chegar lá e haver nevoeiro, dê um tempo para verificar se há alguma possibilidade do nevoeiro dissipar, pois as mudanças de tempo nos cânions são comuns e ocorrem de forma abrupta. Quando as condições climáticas são favoráveis, a vista do Cânion do Funil é fabulosa. Veja a foto abaixo.

Algumas dicas: apesar da altitude dos cânions, faz calor no verão, o sol é forte e, não poderia deixar de ser, há insetos. As trilhas do Cânions das Laranjeiras e do Funil atravessam pequenos riachos, poças de água e há lama. Portanto, calçados impermeáveis, de preferência de cano alto, são recomendados, juntamente com filtro solar e repelente.

 

Posts Relacionados